Rio de Janeiro,
HISTÓRICO
   ABBR na História da Medicina de Reabilitação
  ABBR na Linha do Tempo
  Depoimentos
   
INSTITUCIONAL
  Estatuto ABBR
  Governança
  Membros do Conselho
  Logomarca ABBR
  Relatórios e Balanços
  Premiações
  Inclusão Social
  ABBR na Midia
  Vídeo Institucional
  Visita a Instituição
  Licitações
   
CENTRO DE REABILITAÇÃO
  Setores de Tratamentos
Unidades de Tratamentos
  Centro de Medicina Esportiva
  Nossos Serviços
  Convênios e planos de saúde
   
OFICINA ORTOPÉDICA
  Órteses
  Próteses
  Calçados Ortopédicos
  Loja Ortopédica
   
CENTRO DE ESTUDOS
  Processo Seletivo
  Programas de Treinamentos
  Universidades conveniadas
  Pré-inscrições para editais
  Cursos
  Biblioteca
   
SOLIDARIEDADE À ABBR
  Como Contribuir
  Campanhas
  Voluntariado
   
COMO CHEGAR NA ABBR
   
FALE CONOSCO
   
ENGLISH

UNIDADES DE TRATAMENTOS

Principais patologias tratadas:

Unidade Crânio-Encefálico

 

seqüelas de derrame, Parkinson, traumatismo crâneo-encefálico, demências, tumores, meningite/encefalite.

 

Raquimedular

 

lesões medulares traumáticas como acidentes automobilísticos, queda, mergulho, arma de fogo, arma branca, acidente de moto.

 

Unidade Infantojuvenil

 

seqüelas de encefalopatia crônica de infância (paralisia cerebral), mielomelingocele, atraso psicomotor, anomalias genéticas, malformações articulares e musculares

Amputados

 

seqüelas de amputação de membros superiores e inferiores.

 

Mielopatias e Doenças Neuromusculares

 

seqüelas de esclerose múltipla, distrofia muscular progressiva, esclerose lateral amiotrófica, mielopatias, Síndrome de Guillian-Barré, HTLV, poliomielite.

 

Unidade de Pequenas Incapacidades

patologias de quadril, joelho e pé, algia vertebral, osteoartrose, patologias de ombro, cotovelo e mão, alteração postural, hérnias de disco e doenças reumáticas.

 

 

Unidades de Grandes Incapacidades

 

Unidade Crânioencefálico

 

A grande maioria dos pacientes atendidos nesta Unidade é de vítimas de Acidente Vascular-Encefálico (AVC), conhecido popularmente como derrame.

As sequelas mais comuns dos pacientes que frequentam esta unidade, são as hemiplegias, com freqüentes distúrbios da linguagem. Evitar complicações e desenvolver o potencial do indivíduo se torna a maior meta do paciente e sua equipe multiprofissional.

Unidade de Amputados

 

Esta Unidade atende pacientes com amputação de membro(s) superior(es) e/ou membro(s) inferior(es), de causa adquirida, traumática ou por anomalia congênita.

As amputações são, na grande maioria, decorrentes de alterações vasculares por diabetes, seguida de trauma urbano (acidente automobilístico, motociclístico, atropelamento e violência), sendo a amputação transfemural a sequela mais comum.

O programa de reabilitação implica num treinamento antes e após a protetização e visa a adaptação do paciente à prótese, sua independência nas atividades da vida diária e readaptação social e profissional.

Unidade Raquimedular

 

Esta Unidade presta atendimento aos pacientes com sequelas medulares traumáticas que levam as paraplegias e tetraplegias, resultantes de traumas como lesão por arma de fogo, acidente de trânsito, queda, trauma por mergulho ou por objetos.Os recursos científicos atuais ainda não permitem reverter as seqüelas causadas pela lesão medular, mas através de um longo programa de reabilitação é possível enfrentar e superar as limitações emocionais e sociais e minimizar as seqüelas físicas. O tratamento do lesado medular consta de: treinamento motor, treinamento esfincteriano, acompanhamento psicológico, prevenção e correção de complicações.

Unidade de Mielopatias e Doenças Neuromusculares

 

Esta unidade atende pacientes com sequelas decorrentes de patologias neurológicas, como lesões medulares não traumáticas, neuropatias, seqüelas de poliomielite, esclerose lateral amiotrófica, miopatias e esclerose múltipla. As seqüelas mais comuns são as paraplegias e tetraplegias, demandando um tratamento multidisciplinar que tem como objetivo prevenir, reverter ou minimizar as incapacidades em função do potencial de reabilitação de cada indivíduo.

Unidade Infantojuvenil

 

Presta atendimento à crianças de 0 a 12 anos com sequelas de paralisia cerebral, mielomeningocele e atrasos motores por diversas etiologias. O Setor atende uma média de 400 crianças mensalmente. Crianças com paralisia cerebral são os dignósticos mais freqüentes e entre as seqüelas mais comuns estão a tetraplegia espástica, hemiplegia, discinética e diplegia espástica.

 

Além do acompanhamento médico e dos tratamentos de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, as crianças também fazem acompanhamento psicológico e seus responsáveis recebem dos assistentes sociais orientação sobre os direitos e benefícios das pessoas com deficiência.

 

As crianças com alteração da comunicação e deglutição fazem paralelamente tratamento de Fonoaudiologia e aquelas com comprometimento percepto-cognitivo freqüentam o setor de Estimulação Pedagógica a fim de prepará-las para o convívio social e a inclusão escolar.

 

Usada como recurso terapêutico, a Musicoterapia na ABBR é utilizada para recuperar de forma lúdica as funções dos pequeninos. A música ajuda ainda na expressão de seus sentimentos, aliviando a tensão e favorecendo o convívio social.

 

Unidade de Pequenas Incapacidades

 

O Ambulatório de Fisiatria da ABBR atende os pacientes classificados com pequenas incapacidades. As patologias mais freqüentes são: osteoartrose, algias posturais (cervicalgias e lombalgias) e patologias articulares de membros inferiores e superiores, sejam elas temporárias ou permanentes.

A Terapia de Mão, uma especialidade da Terapia Ocupacional, que visa a reabilitação funcional do membro superior para os diversos casos de lesões e traumatismos, é um dos tratamentos especializados desta Unidade. Outros tratamentos incluem:

fisioterapia, RPG, pilates, drenagem linfática e acupuntura.

 

 

 

 

Voltar
Rua Jardim Botânico, 660
Jardim Botânico, CEP 22461-000
Rio de Janeiro, RJ
Tel.: #55 (21) 3528.6363
Fax: #55 (21) 3528.6398
Criação de Sites
©2011 ABBR - Todos os direitos reservados